Adorador da ignorância, Milton Ribeiro está preso

Data da publicação original:
.
Veiculado originalmente por:
.
especial para
Lab Jornalismo 2050®.
Imagem:
Fabio Rodrigues-Pozzebom
Fabio Rodrigues-Pozzebom
/
Agência Brasil
.

A fala de Bolsonaro sobre a prisão de Milton Ribeiro que a GloboNews exibe agora é excelente. Presidencial. Ele diz, basicamente, que se a Polícia Federal prendeu é porque deve ter uma razão. Mas minha reflexão não tem muito a ver com isso.

Que torrada na imagem do governo e dos pastores esse Ribeiro causou. Não o conheço, pouco me interessei pelo Ministério da Educação desde Weintraub, entendi que essas tragédias intelectuais tinham tempo para passar, tipo febre.

Diferentemente da maioria dos evangélicos que conheço, alguns são lideranças, essa gente de Ribeiro me enoja pelo desprezo ao que é humano. Messiânicos, alecrins-dourados da criação, fantasiam que a religião que têm cobre a ignorância que vivem e que defendem.

Ainda sobre essa gente de Ribeiro, são “feios, fracos e remelentos” (SERAINE, G., correspondência pessoal). Nunca vi megalomania mais ridícula: nas igrejas, ouvem que Deus dará a eles nações, que serão reconhecidos como servos do Altíssimo, que enriquecerão. Não passam de bobos.

Quanto aos novos na fé ou aos pequenos, temos diante de nós um escândalo difícil de superar. Se a “igreja mais tradicionais”, digamos assim, como é a Católica, passa a pensar um jeito de avançar por mais dois mil anos, que dirá essas plaquinhas de bairro.

Referências

No items found.

Outras publicações

Conteúdo licenciado sob
CC BY-NC-SA 4.0
Lab Educação 2050 Ltda
47.078.846/0001-08