Sgarbe chega ao céu

Data da publicação original:
.
Veiculado originalmente por:
.
especial para
Lab Jornalismo 2050®.
Imagem:
Edgar Moran
Edgar Moran
/
.

Em 2088, finalmente estou morto por causas naturais. Chego ao “outro lado” e encontro com Deus (parece que é). Com o perdão da indiscrição, é uma “energia” (risos) mais jovem, bonita, magra, e sorridente do que eu imaginava. Quando nos olhamos, ficamos ambos com um sorriso de canto de boca, um segurar a gargalhada.

Fui falando:

—Senhor Deus, muito obrigado por me receber, eu presumo que o senhor seja o Senhor Deus. Mas, se não for, fica meu registro de respeito. — Em posição de sentido, curvo minha cabeça. Seguro as laterais da minha calça, na altura da cintura, e flexiono os joelhos. Explico. — É assim que a gente tinha que fazer para a Sra. Regina. — Ele sorri, e leva uma das mãos à boca. — Muito interessante seu espaço, está de parabéns. Os maçons vão pirar quando descobrirem que o Arquiteto é fã de minimalismo russo! — Faço uma arminha com a mão. Eu smile Hidiotamente. — De qualquer modo, eu tenho de fazer uma pergunta, porque eu me comprometi em vida que o faria. — E o clima todo muda, porque tínhamos finalmente chegado ao único assunto da conversa. — Por que diabos o senhor não é mais objetivo?

Referências

No items found.

Outras publicações

Conteúdo licenciado sob
CC BY-NC-SA 4.0
Lab Educação 2050 Ltda
47.078.846/0001-08